More of my work can be seen at / marmelo/cargo, monitor/tumblr, imarmelo/tumblr

shared project / boca-a-boca

if you would like to say something, please drop me a line at veramarmelo@gmail.com.



Convite iii

















Estávamos convencidos que íamos conseguir!
Estávamos convencidos que era possível vender livros, estar com os amigos, comer bolinhos, jogar ping pong e... tirar fotografias!

Falhámos redondamente!
Conseguimos falar convosco, agradecer muito a vossa presença e escrevinhar nos livros que amavelmente nos compraram.
Fotografar... bolas! quem me dera ter feito um retrato a cada um de vós nesta noite maravilhosa.
Sobram-me uns snaps rápidos que ia conseguindo roubar aqui e ali.

O que ninguém me rouba é esta noite de Verão no fim de Outubro, com a sala, o terraço, o bar e o "campo de ping pong" cheios de sorrisos, de pessoas que partilharam os concertos conosco e roubaram um bocadinho da sua tarde/noite para estar conosco a celebrar os 20 anos da Galeria Zé dos Bois e as nossas fotografias.

obrigada.
foi maravilhoso.
beijos,
marmelo

Convite ii

Luís Martins, 1985.
Foi em 2005 que vi o meu primeiro concerto na Galeria Zé dos Bois.
Os The Vicious Five lançavam o primeiro álbum e foi a primeira vez de muitas que entrei no Aquário, sem conhecer a banda e que descobri música que não conhecia.
Antes de fotografar, era espectador assíduo. Algumas vezes, a medo, levei uma pequena máquina só para ter alguma recordação. Mas foi no momento que decidi levar a “máquina boa” que um outro mundo se abriu. Pouco a pouco, os meus dias e as noites da ZDB misturam-se. 
Já não me lembro de entrar na ZDB sem a máquina e está é a minha maneira de participar nos concertos. 

Vera Marmelo, 1984.
A primeira vez que entrei na Galeria Zé dos Bois para fotografar foi na tarde de 10 de Outubro de 2004. Tocavam os The Vicious Five. Dias depois, revelei e ampliei as fotos, e levei-as à loja onde o Quim, vocalista da banda, trabalhava.
Foi apenas em 2006 que as fotos de músicos e de concertos se tornaram num assunto mais sério para mim. Quase sempre no Barreiro, quase sempre com os amigos.
Quando o Sérgio Hydalgo começou no comando da programação musical da ZDB e a minha frequência do Aquário passou a ser semanal. Entrava na ZDB sempre com a intenção de simplesmente fotografar e saía muitas vezes profundamente surpreendida. Desde então, não tenho memória de uma noite em que tenha cruzado aquelas portas de madeira para apenas ver um concerto no Aquário.














No final do ano passado convidei o Luís para esta aventura a dois.
A ZDB celebra 20 anos de existência, eu já lá vou há 10 anos e decidi que a prenda havia de ser isto!
Um livro a duas mãos, com fotografias dos dois, escolhidas pelos dois.
Queriamos celebrar com a Z e ter um presente para eles e para quem mais quiser.


Fotografamos muito na ZDB. De quando em quando, vai apenas um de nós, mas muitas são as situações em que estamos os dois, lado-a-lado. Quase de certeza que as nossas primeiras conversas foram na boca do palco, sentados a olhar para o público e a fazer apostas sobre a pouca luz que iluminaria o concerto dessa noite. O Luís fotografa também as peças n'O Negócio, a Vera aparece de tarde e rouba uns retratos aqui e ali.

Um livro a duas mãos pareceu-nos óbvio desde o início. Nunca com a intenção de fazer uma lista dos melhores concertos ou de garantir uma cronologia exacta. Seria, na verdade, impossível, porque não assistimos a todos. Escolhemos as que nos estão mais próximas, as que achamos mais bonitas, as tiradas nas noites que mais nos marcaram. Incluímos não só os concertos, mas também alguns retratos. A duas mãos, fizemos o dos Dead Combo, em Dezembro de 2013, quando apresentaram a retrospectiva dos seus 4 discos na casa onde anos antes ensaiavam.
Luís Martins e Vera Marmelo
Outubro 2014

A Ágata ajudou-nos a escolher as fotografias e a metê-las em pares bonitos.
A Filipa ensinou-nos mais do que ela pode imaginar.
O Sérgio disse que sim a tudo o que lhe iamos mostrando.
A Daniela e a Raquel estão agora a fazer com que o nosso presente chegue a todos vós.

Escrevemos umas memórias e bios bonitas, o Sérgio escreveu um texto maravilhoso, fizemos vídeos, umas fotografias e está tudo neste site: convitezdb.tumblr.com

No dia 23 de Outubro há festa.
Tudo isso descrito aqui: www.zedosbois.org/events/convite-de-luis-martins-e-vera-marmelo/  (até parece que vamos tocar na Z!!)

Mas resumindo:
23 de Outubro, às 18h30, na ZDB.
para quem não pode ir à festa de lançamento: convitezdb@gmail.com (para tratar directamente conosco), ZDB (em dias de concerto), Letra Livre ou STET.

Obrigada ZDB. Por estes 10 anos incríveis.
Obrigada Luís, por me deixares colar as minhas fotos às tuas.




'Um concerto é sempre inigualável e uma noite é sempre irrepetível. Vivemos para a efemeridade, de tempo e espaço, em que músico e público se cruzam. Encontros únicos, os que estes sete anos de trabalho na ZDB me têm proporcionado. Este livro é um prolongamento desse encontro, não é apenas uma memória, é também a magia da imagem capaz de recriar o vigor de cada um destes momentos. O foco de luz e poeira que recorta um corpo, o gesto que se arrasta, o esgar de olhos fechados, a forma da dança, a configuração difusa de um vulto; tudo isso nos fala do volume exacto, da frequência do som, do movimento frenético. Essa é a alquimia do Luís e da Vera, transmutação da energia nocturna em imagem que perdura – e eles fazem-no tão bem – o disparo é discreto e certeiro. Só podia nascer desse olhar, a gostar do que faz e do que ouve.'
Sérgio Hydalgo

Outubro 2014